Cirurgias

Cirurgias realizadas em nossa clínica e procedimentos pós operatórios

Cirurgia para o ronco (Uvulopalatofaringoplastia)

O otorrinolaringologista é, sem dúvida, o especialista mais preparado para avaliar, diagnosticar e tratar alterações das vias aéreas superiores, sendo esta a principal responsável, pelos transtornos do ronco e da apneia do sono (SAOS – Síndrome da Obstrutiva do Sono). Trata-se de uma doença que precisa de uma investigação e diagnóstico precisos, para que possa ser avaliada a possibilidade da realização de cirurgias.

O nariz apresenta um papel importante nos pacientes com roncos e/ou apneia. A cirurgia nasal pode ser curativa em alguns casos, ou então auxiliar (adjuvante) em outros tratamentos que complementarão a cirurgia. Pode contribuir na melhor adaptação do CPAP (aparelho de pressão positiva contínua nas vias aéreas) e dos aparelhos intraorais. As cirurgias nasais que podem ser realizadas nestes pacientes são: septoplastia com/sem turbinectomia associada; cirurgias da válvula nasal (rinosseptoplastia); e cirurgias endoscópicas nasais para remoção de pólipos e/ou outras massas nasais.

A uvulopalatofaringoplastia (UPFP) é a cirurgia mais utilizada no tratamento de pacientes portadores de ronco e/ou apneia do sono. Esta cirurgia apresenta algumas indicações precisas, devendo ser realizada em pacientes portadores de roncos primários ou apneia leve do sono. Além disso, características individuais dos pacientes são mais sugestivas de melhores resultados cirúrgicos, como pacientes jovens, índice de massa corporal (IMC) normal ou pouco elevado e amígdalas grandes. A cirurgia consiste na remoção das amígdalas, diminuição da porção lateral do palato mole e redução da úvula (“campainha”). A cirurgia é realizada sob anestesia geral e apresenta duração aproximada de 2 horas. O pós operatório é doloroso na maioria das vezes, sendo necessário uso de anti-inflamatórios e/ou analgésicos.

Cuidados pós operatórios

  • 3 primeiros dias:
  • Repouso absoluto (permanecer deitado, com 3-4 travesseiros)
  • Permanecer em casa até o 1º retorno no consultório
  • Alimentação: não ingerir alimentos quentes ou sólidos; ingerir preferencialmente líquidos e pastosos mais gelados, como sorvete, gelatina, danone e açaí.
  • Banho: Evitar banho quente (água na temperatura ambiente)
  • Medicamentos: usar o antibiótico e anti-inflamatório prescritos pelo doutor
  • 1ª semana
  • Repouso em casa
  • Aguardar o 1º retorno no consultório antes de retornar as atividades profissionais
  • Banho: Evitar banho quente (água na temperatura ambiente)
  • Cuidados: não abaixar a cabeça e não assuar o nariz
  • Medicamentos: usar o antibiótico e anti-inflamatório prescritos pelo doutor
  • Primeiras semanas
  • Não realizar atividades físicas por pelo menos 3 semanas
  • Retornar ao consultório 1 semana após a cirurgia (data solicitada pelo doutor)